Quem sou eu

Minha foto
Eusébio, CE, Brazil
Espírita - Brasil

sexta-feira, 31 de março de 2017

DÚVIDAS RELIGIOSAS

Em questão de religião, quem tem dúvidas e questionamentos, é uma pessoa em busca da verdade e do entendimento. Portanto, ter dúvidas é ser religioso. Não tê-las é ser indiferente ou fanático que não busca o esclarecimento. Um cego que não quer enxergar.

Quando Jesus disse aos seus discípulos "Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" Ele ensinou que a verdade é um caminho pelo qual se caminha em busca do entendimento e da paz. Ele disse, também, que "Ele era o Caminho, a Verdade e a Vida". 

Não há aqui nenhum paradoxo. Alguém poderá pensar que se os discípulos já conheciam Jesus, já conheciam a verdade... entretanto, o Mestre também lhes afirmou que "Tinha muitas coisas para lhes ensinar, mas que eles ainda não estavam preparados".

Podemos deduzir que "conhecer" a pessoa de Jesus e aceitar o que ensinou, relativo ao que está narrado durante a vida de Jesus na Terra, não é a mesma coisa de conhecer toda a verdade, pois ele não Ele não ensinou toda a verdade. Reservou ensinamentos para o futuro, quando a humanidade estivesse melhor preparada para conhecer as verdades espirituais, os mundos ou realidades espirituais que compõem todo o Universo.

Duvidar e ser curioso é o princípio inteligente da busca do conhecimento e da verdade. 

Toda a ciência decorre da pesquisa e do estudo e, quanto mais dúvida e incerteza, melhor é o resulto de uma pesquisa ou estudo, já que nasce isenta de ideias preconcebidas.

A Dúvida, secundada pelo desejo do saber, é a mãe da sabedoria.

Quem não tem dúvidas ou é um SÁBIO ou é um IGNORANTE. 


.-.-.-.-.-.-.-.

quinta-feira, 30 de março de 2017

DEBATE ENTRE AS RELIGIÕES

Eu não consigo compreender como as pessoas podem focar o fato de serem religiosas no desejo de debater e confrontar crenças e religiões. Parece até que o fato de adotar uma religião pressupõe uma certa necessidade de combater as demais religiões.

Eu sempre digo que a religião boa é aquela que lhe satisfaz, relativamente aos seus anseios de compreender a finalidade da vida terrestre e o destino da alma após a morte física.

Religião é uma questão particular para a vida de cada um. A religião deve significar um relacionamento entre a pessoa e Deus.

Afirmo, também, que toda a religião é boa, na medida em que torna o homem melhor nos seus atos e na sua relação social, além do fato, primordial, de que coloca o homem diante da eternidade da sua vida, criada imortal.

O que estranho é que possam as pessoas se esquecerem da paz e do conforto que lhes dá a sua religião, para alimentarem o conflito religioso, os quais, temos visto, costumam gerar, inclusive, guerras e genocídos.

Também não entendo o fato de quase todos os religiosos pretenderem impor suas religiões às demais pessoas, buscando, inclusive, dominar os poderes seculares dos países em que se manifestam, tudo com o intuito de impor as suas crenças nas Leis e Ordenações dos países.

Eu nunca me propus a discutir a fé de ninguém. Falo de religião, da minha fé, baseada nos princípios da Doutrina Espírita sem, no entanto, pretender que ela seja a única verdadeira à qual todos devam se adequar.

Não discuto religião, principalmente, quando as pessoas nem conhecem o princípio que combatem. Falam por ouvir falar.

Todas as religiões são caminhos para Deus. Acho que as pessoas que quiserem comparar religiões ou combater as que não são suas, devam conhecer os princípios de fé da religião que abordam. 

Geralmente, e o que mais acontece, é de uma pessoa querer combater uma religião sem haver lido nada dos princípios daquela crença. Às vezes não dominam, sequer, os fundamentos da sua própria religião, a qual defendem.

Religião é algo que deve alimentar a fé da pessoa que a professa. Por isso, é proveitosa para ele, trazendo-lhe paz para a vida presente e para a vida futura, fora da matéria.

Não é raro conhecer pessoas em que a religião para eles é um tormento, gera neles o medo de morrer e vivem repletos de culpa por não serem santos o suficiente. Amam a Deus a cuja presença gostariam de nunca comparecer.

A religião perfeita é a que lhe tira o medo de morrer e preenche a sua vida de paz e esperança.

Por isso, eu me alegro em SER ESPÍRITA!


.-.-.-.-.-.-.-.


segunda-feira, 20 de março de 2017

DEUS NÃO TEM RAIVA

Eu pergunto: Deus tem raiva?

Já sei a sua resposta, ou resposta de quase todo mundo: Claro que não! Deus é amor e perdão. Ele não tem raiva de ninguém.

Alguém me perguntou: Como ficam os espíritos "as almas" dos ateus, quando morrem aqui no mundo físico? Respondi: Ficam como ficaremos todos nós quando deixarmos o corpo físico. Estaremos vivos no mundo espiritual, levando o mérito dos nossos atos bons e os ônus dos nossos atos maus.

Deus não tem raiva ou mágoa daqueles que não o conhecem!

Você tem raiva de quem não te conhece ou de quem nem sabe nem da sua existência?

Também aqui a resposta é não. Lógico, que mal lhe causou a pessoa que não te conhece? Nenhum. Que motivos você teria para ter raiva dela?

No plano espiritual só conta a bagagem que você leva, relativa ao bem ou ao mal que você praticou - regra que se aplica aos que acreditam em Deus e aos que não acreditam.

Deus nos dá a eternidade para a nossa evolução. Nesse tempo (ou falta de contagem alguma de tempo), vamos adquirir o conhecimento de quem somos e para onde vamos. Vamos evoluir.

Sobre o não aproveitamento de uma vida, temos que perceber que isso equivale a um aluno que repete de ano escolar. Simplesmente, ele vai repetir aquele ano e todas as suas matérias. O estudante teve ou terá desvantagens apenas com relação aos alunos que passaram de ano. Os pais e os professores vão lamentar o ano perdido, mas vão tentar recuperar o que se perdeu, como novo ensino e novo ano de estudo.

Um aluno que repete o ano apenas desaponta a expectativa dos seus pais e colegas, mas não passa a ser odiado por eles.

Se assim acontece entre os humanos, por que a reação Deus poderia ser pior quando sabemos que Ele é amor e perdão?

O ateu já ficou bastante prejudicado pela ausência de expectativas futuras, principalmente, quando colocado perante eventuais dores e sofrimentos da vida, por fatos que tenha que purgar. Sofre sem entender e sem solicitar auxílio espiritual.

A fé é um grande bem para quem a possui.

A oração é o maior presente que nos fornece a fato de termos fé. Todos temos um "anjo" protetor e ele nos conforta nas adversidades e nos "sopra" ao ouvido as melhores opções em cada momento ou decisão. Ele escuta o que conversamos com ele.

Não estamos sós, abandonados ao acaso ou à mercê da própria sorte.


.-.-.-.-.-.-.-.