Quem sou eu

Minha foto
Eusébio, CE, Brazil
Espírita - Brasil

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

A VIAGEM MAGNÍFICA

Do nada, nada se cria. Do todo, criam-se partes. 

Das partes criam-se novas partes e destas, novas partes se originam, numa divisão e multiplicação de partes e partículas que se elevam ao infinito. 

Tudo que existe ainda é parte do TODO e não pode ter outras características que não as do TODO de que se originaram.

As ínfimas partículas serão matéria, serão pensamento, serão saber, serão LUZ, porque são partes do TODO e esse TODO É ENERGIA, que se apresenta de múltiplas formas em matéria, em pensamento, em saber, em LUZ.

Em tudo que há e que se expressa ou que é sentido em matéria, pensamento, saber ou LUZ, expressa-se uma única presença, a presença-realidade do TODO que se dividiu e se multiplicou para existir como partes, partículas de saber, de sentimento. Partículas de LUZ.

Então foi assim - podemos presumir, sentir ou intuir:  Tudo se concentrou e tudo se desconcentrou numa explosão em que a energia se moldou como LUZ, fogo, velocidade, matéria, pensamentos, trazendo em cada parte ou partícula criada, o saber intuído de que existia e que evoluirá, numa viagem incrível, do TODO para a ínfima partícula e dela para o TODO.

Podemos nos imaginar partículas de LUZ, de pensamento, de matéria e de saber, conscientes ou não da nossa individualidade,  as quais viajam pelos Universos, em realidades e espaços-tempo que, por vezes, as imantam e parecem prender, mas que, apenas agregam saber ao existir, partes que são de de uma única viagem.

Existimos, além de tudo e de todos, como SERES ÚNICOS, como faíscas - um pensamento que de um TODO emanou.

Essa individualidade, que já não se dividirá, leva em si qualidades e saber adormecidos, os quais despertarão, em sua eternidade, para a plena realização do ser e do existir.

É, por isso, que não podemos desistir da vida. Porque somos vidas que emanam da VIDA, constante e palpitante, que compõe o TODO. Não podemos dar marcha a ré na nossa existência, porque continuamos na velocidade indescritível da CRIAÇÃO.

Somos viajantes imemoriais que cruzam mundos e universos.

Aos poucos, despertamos de um sono de vida e criação. Aos poucos tomamos consciência de todo o saber e de toda a experiência que nos desperta para essa realidade de existir.

Somos o que somos. Parte do TODO.

À medida que despertamos para o que somos, deixamos mundos e realidades primitivas para existirmos em novas realidades, mais próximas do entendimento, mais conscientes do TODO inteligente de que somos parte.

Somos individualidades. Somos vida em movimento.

O bem ou o mal que produzirmos, nessa tomada de consciência do ser, serão bagagens dessa viagem. Todas as ações que empreendermos serão experiências e formas de aprendizado. Os eventuais desequilíbrios que causarmos nesse movimento de aprender e evoluir, podem ser vistos, apenas, como desvios errados e temporários do caminho a percorrer. 

Será preciso voltar e corrigir a rota. Será preciso desfazer os danos que houverem sido sido causados.
 
Seremos mais felizes quanto maior for o entendimento que alcançarmos de quem somos, de onde viemos e para onde vamos e, principalmente, com a noção de que não vagamos eternamente no vazio, mas sim, que seguimos um curso definido e necessário, cujo teor é o despertamento e a aquisição do conhecimento de nossa própria realidade, a qual é parte da realidade maior, ou seja do TODO UNIVERSAL.


Que viagem magnífica!


.-.-.-.-.-.-.-.





Nenhum comentário:

Postar um comentário