Quem sou eu

Minha foto
Eusébio, CE, Brazil
Espírita - Brasil

terça-feira, 24 de março de 2015

QUEBRA-CABEÇA

Eu sou a resultante do que aprendi e do progresso que realizei.

Não preciso ir longe para descobrir as origens da decadência, trago-as comigo. Da mesma forma, o bem que eu possa hoje representar.

Sou uma soma de fatores que construí e que leguei a mim mesmo. Sou o começo o meio e o fim de mim mesmo, uma equação que Deus me entregou para colocar os elementos e que chegará, sempre, ao resultado que já está delineado.  Não há incógnitas e nem outros resultados possíveis.

A vida seria como um quebra-cabeças em que cada ser humano elabora as peças da montagem, para compor um resultado que já está delineado.

A porção de vida e luz que se perdia na natureza e nos elementos, adquiriu a percepção da individualidade, mediante o elaborar da inteligência, das escolhas, dos sentimentos e das reações. Em algum momento a inteligência superou o instinto e a porção de luz compreendeu sua individualidade e, como ser, responsável, habitou o corpo humano como Espírito e empreendeu a nova etapa do entendimento, numa jornada para Deus.

Portanto, só há um destino final. O destino da alma é abrigar-se em DEUS. Ela percorre o caminho do entendimento e da purificação.

Nesse caminhar não há tempo perdido ou reprovações ou punições. Tudo é aprendizado e cada ação e sentimento trará à realidade uma reação, ou seja, a alma colhe o fruto do que plantar, mas sempre terá aprendido algo, terá avançado mais um trecho da sua caminhada.

É preciso não viver com CULPA. Se você faz uma experiência, não há culpa nem erro. Se o resultado não foi bom, terá gerado fruto de igual qualidade que será a colheita da própria ação. O máximo a considerar é que há meios e formas mais adequados para se efetivar a caminhada.

Deus não pune ninguém, antes, perdoa e aguarda.

A eternidade não se mede pelo tempo. Ela apenas é.

"Mil anos é como um dia".

Sem pressa, chegaremos todos à felicidade eterna que é o destino preparado para a Alma.


.-.-.-.-.-.-.-.


Nenhum comentário:

Postar um comentário