Quem sou eu

Minha foto
Eusébio, CE, Brazil
Espírita - Brasil

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

DEUS TE ABENÇOE !

Sou do interior de Minas Gerais. Entre serras e extenso cafezais, nasci filho de agricultores tementes a Deus e crentes fervorosos.

Dentre os costumes de uma época que já vai longe, lembro-me de que todos pediam a "bênção" aos pais, tios,avós e padrinhos. E a resposta era sempre "Deus te Abençoe". Havia sinceridade e fé nesse abençoar.

Para isso não se contava a idade. Um senhor de 70 anos tomava a bênção de seu pai, de sua mãe ou dos tios ainda vivos. Era um ritual muito respeitado e até  exigido pelo costume social. Não raro, uma desatenção em tomar a bênção levava a uma severa reprimenda. Também, esse ato era considerado de uma boa educação.

O tempo passou e com ele o costume da bênção foi, pouco e pouco, desaparecendo. Hoje, só de raro em raro, alguns filhos tomam a bênção dos seus pais e avós.

Eu mesmo fui um dos que colaborou para o "quase" desuso de hoje de se tomar a bênção.  Eu era rebelde... e não dava valor aos costumes mais antigos. Pensava que se era Deus quem abençoava, era de Deus que eu devia "tomar" a bênção e, ainda assim, sendo Deus conhecedor das minhas necessidades, eu nem precisaria pedir. Vai daí que pouco pedi a bênção aos meus parentes, mas me lembro de que quando lhes cumprimentava com um "oi" ou um "até logo" eles, invariavelmente, respondiam com um "Deus te abençoe".

Envelheci e compreendi melhor a vida. Entendi o valor prece, dos pensamentos e das intenções. Entendi que as palavras plasmam energias e se tornam "formas-pensamento" que o Universo acolhe e elabora para atingirem suas finalidades.

Hoje tenho prazer de abençoar os meus filhos e netos quando eles se lembram da rogativa da bênção.

Quando eu lhes digo "Deus te Abençoe", eu estou solenemente rogando a Deus que tenha piedade e os abençoe com seu amor, com uma bênção como só Ele pode dar. Estou reconhecendo que pouco posso fazer por eles, mas que tenho um Deus que pode tudo. Estou pedindo ao Universo que conceda vida e saúde àquele ser.

Eu tenho um amigo de uns 40 anos que toma, religiosamente, a bênção do seu pai e do seu padrinho. Ele, simplesmente, adotou esse ritual diário e assim procede pela manhã e à noite. O mais interessante é que o padrinho a que referi é o seu irmão, poucos anos mais velho que ele. Lindo e interessante! 

Como eu reconheço que abençoar - desejar que Deus abençoe - é uma coisa muito séria e importante para as pessoas, certo dia eu me impus um exercício de abençoar (em pensamento) a todas as pessoas que eu encontrasse pela rua.

Foi uma experiência muito interessante e gratificante. 

Logo pela manhã, caminhei pela praia e abençoe a todas as pessoas que ali estavam caminhando, andando de bicicleta, corrento, praticando esportes, mergulhando ou jogando um joguinho de cartas. Reparei em pessoas alegres, pessoas tristes, pessoas sorridentes que pareciam felizes e pessoas com cara de poucos amigos ou apreensivas. 

A todas as pessoas enderecei uma bênção, naquele dia, desejando que amor de Deus atuasse em suas vidas. 

Também, num outro dia, repeti a experiência agora para abençoar, em pensamento, os locais onde eu chegava e as pessoas que ali estavam.

Não posso avaliar esses dois comportamentos no que respeita às pessoas que foram abençoadas, mas posso dizer que eu me senti extremamente bem com esse procedimento. Parecia que eu era um mensageiro de paz e amor. 

Alguém me abordou para dizer que estava sentindo algo diferente e muito agradável em seu ambiente de trabalho, naquele dia. Eu, então, novamente pensei "Deus te abençoe" e, em pensamento, agradeci a Deus.

Pode ter sido apenas uma ação de boa intenção para com o próximo, mas eu gostei muito do resultado e acho até que eu é que fui o abençoado com aquelas energias.

Como disse, estou bem velho agora e isto me favorece para que, ao me despedir das pessoas, acrescente, com naturalidade, o meu desejo sincero: Deus te abençoe, meu amigo!


.-.-.-.-.-.-.-.

Nenhum comentário:

Postar um comentário