Quem sou eu

Minha foto
Eusébio, CE, Brazil
Espírita - Brasil

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Espiritismo é Aprendizado. Espiritismo é Cultura.




Ninguém precisa se tornar espírita para alcançar os benefícios do crescimento espiritual - aqui na Terra ou no Plano Espiritual. 

Espíritas não colhem privilégios após a morte além dos que houverem merecido por suas vidas já vividas, na prática do bem.

Qualquer religião conduz o homem ao seu melhoramento íntimo. Qualquer religião incita o seu fiel à prática do bem, ao amor ao próximo e ao exercício da caridade e do perdão.

Por isso que se diz que o Espiritismo não é uma religião. Ele é um conjunto de conhecimentos espirituais aplicáveis a toda e qualquer religião que queira aceitar os ensinamentos de Jesus, postergados para revelação futura, em momento mais propício que os palcos da Galiléia.

O que foi revelado e que passou a chamar-se “Doutrina Espírita” está contido em livros largamente difundidos e já ao alcance de qualquer pessoa. Ninguém nem precisa ir ao Centro Espírita para ter acesso a essas revelações e, assim, adquirir os conhecimentos espirituais do “Mundo dos Espíritos”.

Espiritismo é aprendizado.

Espiritismo é cultura.

Quem buscar o conhecimento espírita  nele não encontrará lições de ocultismo, bruxarias, feitiços e mandingas, mágicas para uma vida fácil ou maneiras para contornar dificuldades e sofrimentos,  aspectos esses fundados no misticismo e tão realçados pelo folclore nas histórias que usam o medo e o pavor na indústria do entretenimento.

Encontrará um mundo novo ou uma nova maneira de ver o mundo e compreender a realidade espiritual do ser que, ora encarnado na forma humana, ora despido do corpo físico, estará sempre caminhando para a perfeição, caminhando sempre para o seu Criador.

Encontrará Jesus! 

Encontrará Deus! 

Encontrará falanges de anjos e protetores que estarão aptos a ajudar, proteger e orientar a todos nós que estamos na senda do aprendizado e da ascensão espiritual.

Cabe aqui um esclarecimento:

Sim! Há espíritos que ainda se encontram na ignorância e longe da Luz, aos quais se lhes apraz praticar o mal e induzir os homens ao erro. Fazem-no por pura maldade, por vingança ou pelo simples prazer de zombar daqueles que lhes permitem a proximidade.  Entretanto, não há seres criados para o mal e nem lugares para sua fixação eterna. Os que se encontram nessa situação são os mesmos filhos de Deus que precisam de ser esclarecidos e reconduzidos à prática do bem. Ou seja, não existem demônios ou penas eternas.  Se para o mal estivessem eternamente condenados, Deus o saberia de antemão e não os teria criado.

A lógica e a razão foram dadas ao homem para o próprio discernimento, em todas as situações.


.-.-.-.-.-.-.-.

Nenhum comentário:

Postar um comentário