Quem sou eu

Minha foto
Eusébio, CE, Brazil
Espírita - Brasil

sexta-feira, 1 de julho de 2011

PRESENTE PARA O FUTURO

PRESENTE PARA O FUTURO

O que estamos vivendo agora é o resultado do nosso passado. O que fizemos no passado já não podemos modificar. Certo ou de errado, está feito. É passado.

O presente é o grande momento da vida. Agora, estamos quitando os nossos débitos do passado e, ao mesmo tempo, criando as condições em que viveremos no futuro. Também, estamos vivenciando a felicidade cujas sementes soubemos semear no passado.

Se vida é triste para alguns e, por vezes, recheada de enormes dificuldades, esse fato tem uma razão de ser. Está ligado ao mau uso da alegria e das facilidades do passado. Deus não escolhe alguns para impor condições difíceis e outros para viverem vidas alegres e felizes.

Deus não nos pune por nossos erros, apenas permite que retornem a nós os frutos das nossas ações em vidas passadas, inclusive as maldades porventura praticadas. Aprendemos com as próprias experiências.

Na vida presente estamos quitando as faturas das ações do passado. Estamos pagando algo ou usufruindo algo que corresponde aos nossos débitos e aos nossos créditos previamente adquiridos.

Também é no momento presente que estamos construindo o que viveremos no futuro. O futuro aqui referido engloba o futuro da vida atual e as novas vidas, no futuro, na Terra ou no plano espiritual.

A nossa vida futura no plano espiritual ou no plano terrestre está bem diante de nós para a planejarmos com os nossos atos e ações do presente. Estamos plantando sementes para a nossa colheita no futuro.

Quem semear flores colherá flores, perfume e beleza. Quem semear ódio, discórdia e desavenças, colherá os dissabores de uma vida atribulada. Quem semear amor, tolerância e perdão obterá uma colheita de felicidade.

O fato de sermos ricos, pobres, feios ou bonitos não influi no que se define pelo sentimento de felicidade. Infelizes os há em todas as condições citadas.

Esses parâmetros são meras abstrações diante realidade da vida. Diante da eternidade para a qual estamos destinados.

Sem culpa pelo passado e sem preocupação pelo futuro, vivamos no bem e para o bem, construindo um futuro melhor.

Podemos nos dar um presente para o futuro...



.-.-.-.-.-.-.-.

Um comentário:

  1. Sábias e oportunas palavras, Euleir.
    Fez-me refletir...
    Obrigada.
    Abraços

    ResponderExcluir