Quem sou eu

Minha foto
Eusébio, CE, Brazil
Espírita - Brasil

sábado, 30 de abril de 2011

A FACE DE DEUS ATRAVÉS DOS TEMPOS


Ninguém viu a Deus.

Hoje vamos falar sobre os diversos matizes como Deus é mostrado aos homens, através dos tempos, segundo as nossas raízes religiosas.


Eis a face de Deus, como apresentada no Velho Testamento:

v  Um Deus terrível, ciumento, vingativo, cruel;
v  Um Deus implacável: “olho por olho, dente por dente”;
v  Um Deus que determina o massacre e o extermínio dos povos, inclusive mulheres, crianças e velhos;
v  Um Deus que pune aqueles que poupam suas vítimas;
v  Um Deus que pune todo o povo pela falta do seu chefe;
v  Um Deus que fere os filhos pelas faltas dos pais;
v  Um Deus que tinha um povo escolhido;
v  Um Deus que presidia e sustentava os combates do seu povo contra os outros povos.


Eis a face de Deus, como nos apresentou JESUS:

v  Um Deus clemente;
v  Um Deus justo e bom;
v  Um Deus manso e misericordioso;
v  Um Deus que perdoa o pecador arrependido;
v  Um Deus que dá a cada um segundo as suas obras;
v  Um Deus que exalta o amor – Amai a Deus sobre todas as coisas e ao próximo a ti mesmo.

Eis a face de Deus, como nos apresenta a Doutrina Espírita, revelada para complementar os ensinamentos de Jesus:

v  Um Deus que é o Pai comum de toda a humanidade;
v  Um Deus que está sempre ao alcance de todos os seus filhos;
v  Um Deus que não pune, mas consente o sofrimento como forma de aprendizado;
v  Um Deus que não destinou nenhum filho ao sofrimento eterno;
v  Um Deus que vai reunir todos os seus filhos no seu reino de amor e felicidade;
v  Um Deus que dá a todos as múltiplas etapas de vidas, necessárias ao completo aprendizado e evolução;
v  Um Deus que dá e respeita o livre arbítrio de cada ser;
v  Um Deus que admite os erros e falhas do homem – espírito encarnado – e aguarda o seu arrependimento;
v  Um Deus que não se ofende com erros e falhas dos seus filhos;
v  Um Deus que impõe o amor e o perdão entre as pessoas para o crescimento espiritual;
v  Um Deus que não quer ser temido e, sim, amado.


Deus é Espírito. É único. É eterno. É imaterial. É imutável. É onisciente. É onipotente. É onipresente. É a suprema inteligência do universo e fonte primária de todas as coisas.

O Espiritismo entende que é impossível definir Deus. Apresenta-o pelos seus atributos, apenas, para efeitos didáticos.

Deus é amor


.-.-.-.-.-.-.-.

Nenhum comentário:

Postar um comentário