Quem sou eu

Minha foto
Eusébio, CE, Brazil
Espírita - Brasil

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

DEUS É SUBLIME!

A minha capacidade de raciocínio não me possibilita entender Deus e as origens de tudo o que percebemos ou admitimos existir. Essa não compreensão, no entanto, não me inibe de aceitar a existência de Deus como princípio lógico e origem de todas as coisas. Aceito, como premissa, que nada pode ser criado do nada

Dizer que a vida é fruto do acaso pode soar estranho, mas poderia ser admitido. No entanto, temos que aceitar que já existia a matéria e que esse acaso juntou partículas e energias que já existiam... Aí voltamos ao início: Quem criou essas partículas ou energias?

Isso sem contar que o acaso poderia ter criado o corpo mas não o Espírito que não é matéria como a que conhecemos e que independe do corpo físico.

As palavras de Jesus foram: DEUS É ESPÍRITO e  DEUS É AMOR.

Eu entendo - e aqui vai uma posição muito pessoal - que o homem na sua ânsia de compreender Deus, acabou criando "algo", À SUA IMAGEM E SEMELHANÇA, a que chamou de Deus e lhe atribuiu "qualidades" humanas e as que deduziu do contato continuado que a humanidade sempre manteve com os Espíritos, entidades essas que passou a chamar de Deus.

Tanto é assim que a leitura do Velho Testamento mostra um relato que mais se assemelha a uma "sessão espírita", compatível com o adiantamento espiritual daquela época antiga onde, sequer, faltou o sacrifício de animais, como regra religiosa.

O Deus do Velho Testamento guarda estreita compatibilidde com os sentimentos e reações próprias do ser humano. Entre esses sentimentos podem ser identificados: Amor, ódio, raiva, indiferença, predileções por pessoas ou povos e a prática de ações passíveis de estarem certas ou erradas, das quais se orgulhar ou se arrepender.
Surgiu um Deus dos Exércitos - guerreiro implacável - o único que poderia ser aceito pelos homens da antiguidade, dedicados exclusivamente às guerras e conquistas. Esse era um Deus que aprovaria o massacre dos inimigos, ainda que necessário eliminar cidades inimigas e suas populações de homens, mulheres, crianças, velhos e até inválidos. Era uma época em que só um Deus terrível e feroz poderia ser respeitado e obedecido.
A tentativa do ser humano de compreender Deus é comparável à tentativa de um   piolho de compreender o funcionamento do cérebro humano, simplesmente porque ele intuísse da sua existência.
A Doutrina Espírita, apesar de revelar a existência do Mundo Espiritual - o universo onde vivem os Espíritos antes da vida no corpo físico e após a morte do corpo físico - nunca pretendeu conceituar ou definir Deus. Assenta a sua base na existência de Deus e, na impossibilidade de defini-lo, arrola os Seus atributos como única forma de imaginá-lo. 

O Livro dos Espíritos - primeiro volume de conteúdo da doutrina revelada pelos Espíritos - inicia-se com a seguinte frase e descrição:
"O QUE É DEUS? Deus é a inteligência suprema, causa primária de todas as coisas;
ATRIBUTOS DE DEUS: Deus é eterno, único, imutável, imaterial, soberanamente justo e bom."




Deus é SUBLIME !



.-.-.-.-.-.-.-.





Nenhum comentário:

Postar um comentário