Quem sou eu

Minha foto
Eusébio, CE, Brazil
Espírita - Brasil

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

NUNCA MORRER

Criado imortal, o destino do Espírito é viver sempre, sem interrupção!

Não passará um só minuto sem vida. Mesmo quando morre fisicamente sobre a Terra, o Espírito está apenas abandonando uma velha roupa que já não tem mais utilidade ou livrando-se de um corpo que já lhe serviu aos propósitos do seu aprendizado sobre a Terra, naquela encarnação.

Por isso dissemos, anteriormente, que quem pretende fugir da vida através do suicídio, comete um ato ineficaz e equivocado. O Espírito permanecerá vivo e preso ao seu corpo, contemplando aquela tentativa frustrada de dar fim à vida. O seu sofrimento maior decorrerá daquela cena ficar viva e repetindo-se em sua mente. Esse castigo ocorrerá pelo tempo necessário para que compreenda o ato praticado e dele se arrependa. A companhia de outros suicidas, em igual sofrimento, será a consequência imediata, mediante o agrupamento dos espíritos, no mundo espiritual, pela afinidade de atos ou pensamentos.

Não morreremos nunca!

Dentro dessa vida única, o Espírito viverá muitas vidas encarnado sobre a Terra ou sobre outros planetas, sempre com o objetivo do aprendizado e da evolução. Não importa quantos corpos ele abandone nos cemitérios e quantos nomes tenha usado ou mesmo quantos postos honoríficos tenha ocupado,  nessas vidas físicas. Pode ter sido o Rei, o Imperador, o Presidente de um País, o Presidente de uma igreja, perante o plano espiritual só contará a sua bagagem de virtudes e boas ações. De nada terá valido suas vidas planetárias se não cresceu em espiritualidade.

Somente o que levarmos gravado na alma será o salvo conduto para habitar as regiões felizes do mundo espiritual. Esse mesmo conteúdo poderá ser, também, o bilhete único para as regiões menos felizes no astral. 

Em cada local haverá o livre arbítrio para o arrependimento e ali atuará a misericórdia de Deus para conceder um novo recomeço, uma nova encarnação, sempre considerada a necessidade do resgate do mal praticado.

Quem desperdiça seu tempo numa vida devotada aos prazeres e aos vícios, sem atentar para a realidade do Espírito, pode antever para si períodos difíceis após o retorno ao mundo espiritual. E, quando obtiver a graça de uma nova vida, esta poderá estar marcada pelas consequências dos atos agora praticados: O dano ao corpo físico atual, poderá determinar um novo corpo com as marcas daquele prejuízo. Quando nasce uma criança com problema de saúde, até nos parece injusto que assim seja, entretanto, pode estar ali configurado um resgate admitido por Deus para a elevação daquele Espírito.


SOMOS IMORTAIS E CONSTRUÍMOS NOSSA VIDA AQUI E NA  ETERNIDADE!



.-.-.-.-.-.-.-.


Nenhum comentário:

Postar um comentário