Quem sou eu

Minha foto
Eusébio, CE, Brazil
Espírita - Brasil

domingo, 22 de maio de 2011

MEDO DA MORTE - Blog dihitt


MEDO DA MORTE


Além de divulgar o Espiritismo, este blog pretender ser também um local para troca de opiniões. Assim, publico o comentário que fiz em outro blog, no aguardo de outras opiniões sobre o tema.

Meu comentário sobre o artigo Medo da Morte, publicado no Blog diHITT:

http://www.dihitt.com.br/barra/o-medo-da-morte-3 (siga o link para ler o texto)

“Olá,
Muito interessante o artigo e comentários adicionados.

Os dois fenômenos mais naturais da vida são o nascer e o morrer. Acho que muito da fuga do evento "morte" decorre de que toda a programação do corpo físico é para viver. Morrer para o elemento físico é a negação da vida, portanto, deve ser evitado. Assim se compreende a luta do organismo humano para se manter vivo até aos últimos momentos.

Agora, falando sobre o elemento não físico - o espírito – o qual habita e se expressa através do corpo físico, o evento “morte” representa a libertação do espírito. Para o espírito, a morte é como a campainha que avisa ao operário o final do seu dia de trabalho.

Então, por que o medo da morte?

Viemos ao mundo numa missão de aprendizado e, no final dessa vida terrestre, estaremos diante do resultado final. Fomos bem ou fomos mal na prova? Qual foi o grau do nosso aproveitamento?

É claro que todo aluno sofre de muita ansiedade e se preocupa com os exames finais do seu curso.

O medo ou pavor da morte, para mim, estaria mais adequado aos alunos que não se prepararam nas matérias que cursou ou que abandonaram os estudos, voltados para outras atividades mais aprazíveis e que, mesmo assim, devem comparecer, compulsoriamente, para os exames finais.

Por isso, nada de medo da morte! Melhor é estudar e se preparar para alcançar bom resultado final.

Abraço.
Euleir Eller”

------------

O Espiritismo lançou as luzes sobre o que há depois da morte. Revelou que:

A vida é eterna. A morte é somente uma troca da vestimenta do espírito;

A viagem do espírito inclui múltiplas “vidas”;

Não há penas eternas;

A meta e o destino de todo o espírito é atingir a perfeição;

A felicidade será a conquista de cada um;

A infelicidade será a colheita obrigatória dos frutos cultivados.



.-.-.-.-.-.-.-.

Nenhum comentário:

Postar um comentário