Quem sou eu

Minha foto
Eusébio, CE, Brazil
Espírita - Brasil

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Deus é Alegria.




Deus é amor! E, sendo amor, é também, alegria, paz, serenidade, saúde, bem estar e equilíbrio. 

Mas, se sofremos, de onde se origina o sofrimento? O sofrimento e a dor que atraímos para as nossas vidas representam a colheita obrigatória do mal que praticamos em ações pretéritas, nesta ou em outras vidas.

Quando nascemos como espíritos, recebemos, também, a alegria, a inocência e a espontaneidade, como atributos dessa infância espiritual. Fomos todos criados puros e inocentes para que, a partir desse ponto, vivêssemos a busca do conhecimento e da evolução.

Nas vidas físicas, surgiram os sentimentos e as motivações para as ações e decisões do livre arbítrio. Dessas decisões criou-se o caminho individual de cada alma, em busca da própria evolução. 

O destino final permanece comum a todas as almas - a perfeição e a felicidade - todavia, agora, essa meta já deverá ser alcançada por caminhos diversos, resultado da vontade individual. Por isso, cada alma terá o seu próprio tempo para alcançar a perfeição.

Cada um de nós está num ponto singular da evolução e do respectivo crescimento espiritual. 

O viajante que se aparte do caminho para colher os apetitosos frutos que observa enquanto caminha, ou mesmo o que se distrai com as belas paisagens da jornada e estaciona no descanso e no refrigério, apenas vai se atrasar em relação a outros caminhantes que foram mais ágeis e objetivos.

Roteiros diversos poderão ensejar maior ou menor dificuldade no trajeto. As escolhas do viver fazem o caminho da alma. Débitos ou créditos serão pagos ou auferidos na inteira jornada da alma. 

Facilita-nos o caminho  sinalizado e iluminando. Jesus usou de toda a clareza ao enfatizar: Eu sou a Luz do Mundo!  Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida! Ninguém vem ao Pai, senão por mim!

Basta ao viajor seguir a luz e o caminho apontado pelo Mestre. Mas, como é seguir a Jesus? 

- É amar a Deus e ao próximo como amamos a nós mesmos;

- É amar a natureza e o corpo que a Terra nos forneceu;

- É cultivar os valores da liberdade sem ferir a liberdade dos que nos cercam;

- É caminhar com o inimigo e fazer as pazes com ele, ainda no caminho;

- É orar pelos nossos inimigos;

- É praticar a caridade;

- É retribuir o mal com o bem;

- É falar a verdade;

- É amparar e proteger os que nos foram confiados;

- É efetuar o resgate dos nossos débitos, com resignação, até ao último ceitil;

- É cultivar a exata noção do bens terrenos e dos valores espirituais;

- É perdoar de forma ilimitada.


VIVENDO O AMOR, O PERDÃO E A ALEGRIA, JÁ ESTAREMOS PERTO DE DEUS !



.-.-.-.-.-.-.-.






Nenhum comentário:

Postar um comentário