Quem sou eu

Minha foto
Eusébio, CE, Brazil
Espírita - Brasil

domingo, 11 de agosto de 2013

Vodu

Uma amiga, preocupada com contínuos problemas de saúde em sua vida, e receosa de que tivessem uma causa secundária, perguntou-me: "Vodu Existe?".

Eu lhe respondi:

"Além de dispor de poucos conhecimentos sobre o assunto, fica muito difícil responder, com poucas palavras, principalmente, porque você não tem os conhecimentos básicos da Doutrina Espírita. 

Eu, sinceramente, tenho dificuldade em responder sobre um assunto tão complexo, sabendo, desde já, que muito do que eu disser você atribuirá a ações do "diabo". Fico tentado a dizer muita coisa sobre os planos espirituais e a vida que ali se desenvolve, mais, já concluí que seria tocar em assunto que não é do seu agrado.

Embora eu não acredite em seres destinados ao mal, eu acredito nas forças espirituais do mal e na sua capacidade de nos fazer causar sofrimento, mediante a atuação de espíritos sem esclarecimento e sem luz. É parecido mas não é a mesma coisa.

Estou ao seu lado para trazer coisas boas e construtivas e nunca para confrontar a sua fé e a sua religião. Não tenho o menor interesse pessoal em provar nada ou em atrair pessoas para a minha forma de pensamento. Só quero o seu bem e a sua felicidade.

Portanto, dito isso, me caberia responder que "Vodu" existe sim e é um trabalho das "forças do mal" contra a vida de uma pessoa, no sentido de matá-la mesmo. Esse é um conhecimento disseminado e aceito entre nós brasileiros.

Eu não entendo nada dos seus ritos e meios de ação, mas posso dizer que é uma prática vinda da África, onde, em alguns países, é uma religião que chega a contar com cerca de 7 milhões de seguidores (segundo dados disponíveis na internet).

A cultura do Vodu veio para as Américas, trazida pelos negros, escravizados, e teve grande aceitação em países da América Central. No Brasil, a prática do vodu ficou mais radicada em alguns estados brasileiros da Região Nordeste: Bahia, Pernambuco e Maranhão.

Pelo pouco que sei, o vodu são feitiços fortíssimos lançados por alguém, com auxílio de espíritos que convivem com as TREVAS, contra pessoas que se tornam malquistas por seus praticantes e recorrentes. 

Se uma pessoa quer que outra morra, por qualquer motivo, pode recorrer a esses feitiços e lança-los contra ela, obtendo ou não os resultados pretendidos. A prática está muito associada com invejas e vinganças.

Nesse tipo de relacionamento com espíritos que ainda se prestam à prática do mal, até por ignorância do bem, decorre um tipo de comércio que mescla o físico com o espiritual, no qual se permutam oferendas por ajuda espiritual.

Quem recorre ao mal para vinganças de amigos ou inimigos, torna-se devedor para com os espíritos que o auxiliaram nessa tarefa, podendo, por isso, vir a se tornar escravo deles, após a morte, ou até se tornar um deles: espíritos dedicados a essas mesmas tarefas do mal.

O Espiritismo que eu sigo funda-se no amor e na caridade e tem, por base, os ensinamentos de Jesus e o seu complemento - a Doutrina codificada por Allan Kardec. Nunca pratica o mal, ao contrário, procura sana-lo e, também, demover os espíritos que o praticam, quando possível e oportuno, admoestando-os a se orientarem pelos ensinamentos do Mestre Jesus. É, por meio do aconselhamento, que o Espiritismo auxilia os espíritos que sofrem e os que, temporariamente, estejam vinculados ao mal, ocupados em tarefas obsessivas de perseguições e vinganças."

Mesmo os Espíritos que praticam o mal são passíveis de praticar o bem, desde que para isso convocados, mas, quase sempre, submetem a sua ação a uma certa compensação, isto é, não fazem, a priori, o bem pela simples prática do bem, como uma virtude.



.-.-.-.-.-.-.-.





Um comentário:

  1. Estou aprendendo mais sobre a doutrina, queria saber como podemos ter a certeza de algo foi feito, pois tive um sonho muito real com estes bonecos de vodu... E minha vida parece que esta travada...nada vai pra frente.

    ResponderExcluir