Quem sou eu

Minha foto
Eusébio, CE, Brazil
Espírita - Brasil

sábado, 12 de janeiro de 2013

Para Entrar no Céu

Todas as pessoas querem ir para o céu, após a vida na Terra, seja esse local uma Colônia Espiritual tipo "NOSSO LAR" da literatura espírita, o "Paraíso Bíblico" católico/evangélico ou o "NIRVANA" budista. Enfim, todos querem "ir pro céu", encerrando de uma vez por todas a vida sobre a Terra, onde a felicidade é muito limitada ou até inexiste para alguns.

Entretanto, nada acontece num passe de mágica. Para habitar um alta esfera espiritual, o Espírito deve possuir a vibração compatível com aquele ambiente.

Assim, cada um será atraído pelo "céu" que resultará da afinidade e do grau vibracional que ostenta, considerados, também, os gostos, sentimentos e aspirações. No fundo de tudo estará a aquisição e a prática das virtudes, que consistirão no próprio merecimento de habitar lugares mais felizes ou menos felizes.

Essa deve ser a nossa ideia quando pensarmos em nossa estada nas regiões espirituais, nas muitas moradas celestes, referidas nas religiões ou filosofias. Apenas se deve anotar que o fator vibracional impede a livre movimentação entre essas moradas, salvo as atividades temporárias de socorro ou ensino, para esse fim estabelecidas.

É claro que, em iguais condições e agrupados segundo a vibração correspondente, estariam os Espíritos menos afeitos à prática do bem, todos habitando as mansões espirituais que lhes correspondem e para as quais foram espontaneamente atraídos. Por isso, quando se fala em "Mansões Celestiais" temos que admitir todas as moradas espirituais, inclusive, aquelas onde se agrupam os malfeitores e viciados de toda a natureza.  

À luz do ensinamento Espírita, todas essas moradas serão transitórias e nenhuma delas corresponde a uma condenação ao sofrimento ou à estagnação, salvo que o Espírito haja atingido a condição de Espírito Puro e não mais necessite de encarnações e aprendizados.

Ninguém foi criado para o MAL ou a ele será condenado perpetuamente.

Os Espíritos foram criados puros e inocentes, tendo por missão a própria evolução em conhecimentos e virtudes. Para esse mister evolutivo, foram criados livres, isto é, com o livre arbítrio para, dessa forma, viverem as experiências que desejarem. Dessa liberdade de vivências e o aprendizado é que resultam os diferentes níveis alcançados individualmente, criando a realidade de cada Ser.

Em princípio, não há que pensar em pecado contra Deus, por um ato praticado, mas sim em experiências vividas que conduzem a bons ou maus resultados. Esses resultados serão a bagagem do Espírito que lhe autorizarão o usufruto da vibração espiritual correspondente. É a Lei da Ação e Reação e a correspondente obrigação de retornar ao equilíbrio do Ser e ao progresso permanente, reparados os danos que possam ter sido causados.

SE Deus dá a liberdade de escolha, dá, também, a responsabilidade por essas escolhas, tendo sempre em tudo o foco da evolução necessária e imprescindível. 

O aluno que repete o ano de estudo não será cerceado em sua vida e nem em seu direito ao aprendizado, apenas repetirá o ano escolar e se submeterá a novas provas.

A EVOLUÇÃO é a Lei que rege todo o UNIVERSO. Terra, Céu, Inferno, Purgatório, Umbral ou Trevas Exteriores, qualquer que seja o nome dado a essas regiões por onde transita a Alma, tudo se insere sob a Lei da Constante Evolução.

Vamos lá!  Rumo ao céu que merecermos, produto de nossas escolhas e da elevação que estamos conseguindo no nosso viver de cada dia. 

A Luz de Jesus ilumina o caminho!


.-.-.-.-.-.-.-.

Nenhum comentário:

Postar um comentário