Quem sou eu

Minha foto
Eusébio, CE, Brazil
Espírita - Brasil

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

BOM ANO NOVO


O começo de um novo ano e sempre momento propício para nos desejarmos, mutuamente, um ano cheio de alegrias e felicidade. Eis que se renovam as esperanças por um mundo melhor onde se crie um ambiente da paz e harmonia entre os povos e consequente progresso da humanidade.

Nossa presteza em formular os desejos pessoais é inversamente proporcional ao desejo de reformular nossa forma de agir e de pensar, quando necessárias. Somos muito atentos para nossas pretensões e desejos pessoais em detrimento de pensar no que é necessário para o melhoramento espiritual, o qual ao fim e ao cabo, é a própria finalidade da vida do espírito, sobre a Terra.

Os homens criam as ciências (conhecimento) e as religiões e, tudo isso, serve ao propósito de obter o conhecimento e a elevação espiritual do Ser que por aqui transita, em sua eternidade. Obter a elevação espiritual é a sina de todos os Espíritos. Entretanto, as coisas criadas, vistas de forma empírica, não agregam valor  por si mesmas, elas precisam produzir os resultados práticos que redundem em proveito da Alma.

A Graça e a Misericórdia de Deus está em que nos mandou Jesus para delinear esse caminho da perfeição. Enganam-se os que pensam que basta dizer "sim" e "eu aceito", diante daqueles ensinamentos do Mestre, para obter a felicidade plena no "Céu".  Ninguém se tornará um "anjo" por um simples reconhecimento diante da verdade. A lapidação das imperfeições pode ser, por vezes, muito sofrida, em face dos débitos que já contraímos, na irresponsabilidade espiritual do passado por onde já transitamos.

Deus ama a todos os seus filhos e a nenhum criou para a perdição eterna.  Mas cada um responderá por seus próprios erros e débitos para aprendizado dos conhecimentos e aquisição das virtudes. 

Os que pregam a felicidade futura pela simples aceitação, através de um "sim" diante dos ensinamentos de Jesus, entrarão a vagar no plano espiritual, na própria ignorância, quais os referidos "cegos que guiam outros cegos".

A Reforma Íntima e a prática das virtudes são os instrumentos para o crescimento espiritual.  Pouco ajudará uma vida passada "de joelhos" se não forem atingidos os patamares de amor e perdão como ensinado por Jesus.

As religiões criadas pelos homens aqui ficarão. Ao transpor a última barreira física, a alma só levará consigo as virtudes que adquiriu e praticou. 

O Caminho aí está. A Luz é Jesus.

Mas o caminhar para Deus é atributo do Espírito e ninguém o fará por ele.

Somente a Reforma Íntima será capaz de gerar os frutos que se tornarão a  bagagem da alma no seu retorno ao lar espiritual.

Quando colocarmos o pé na estrada, como pequeninos seres que desejam viver uma vida positiva para o Espírito, teremos adotado uma atitude de crescimento espiritual e estaremos vivendo nossa própria transformação. O contrário disso seria esperar que do céu caiam bênçãos que nos levem aos mais elevados níveis da ventura celestial.

Informam-nos os amigos espirituais que muitos dos que pregam uma "salvação fácil" acabam por ficarem vagando nas trevas, até por não terem vivido o que alardearam em altas e compungidas vozes.

Nada é de graça. A graça que o mundo precisava já se manifestou nos ensinamentos de Jesus. O resto é colocar o pé na estrada e mirar "pra frente e para o alto".

Quando fizermos nossos pedidos de facilidades, será bom acrescentarmos, ao final de cada pensamento, aquelas palavras que os antigos já nos ensinaram:

Se Deus Quiser!

A Alma aprende mais rapidamente na dor do que na alegria. Se o aprendizado não vier pela alegria, certamente, virá pelo sofrimento. A opção estará sempre colocada diante de cada um. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário