Quem sou eu

Minha foto
Eusébio, CE, Brazil
Espírita - Brasil

domingo, 9 de setembro de 2012

Minhas Cinzas


Quando morrer estarei feliz
Feliz! Não alegre nem triste
Apenas descobrindo o segredo
Da vida eterna que existe:
Não morri, apenas parti.
Volto pra casa, de onde saí.

Por muitos lugares eu andei
Peregrino, com toda certeza.
Amei a montanha, o rio, o mar.
Amei a flor, o perfume a beleza
Não amei lugar, amei natureza.
Amei o amor - de tanto amar.

No amar o existir, o sentir
Das almas o calor, o querer
Viver. Se apaixonar...
Amar de novo, até aprender.
Num carrossel, da lua
Amantes a contemplar.

Minhas cinzas, em metades
Joguem no mar que me encantou
E às árvores, na outra metade, me dou.
Quero assim me despedir, ou não
Da beleza da natureza
Suas flores, vegetação.


Morei aqui. Vivi aqui
Viajante. Pela Terra 
Minha alma só passou.
Foi livre, viveu ao léu:
Passou por aqui, amou
Mas sempre morou no Céu.

Meu corpo emprestado, 
Pela natureza cedido
Em cinzas já se desfaz.
Eu o devolvo emocionado,
E, agradecido, o último pedido:

Que eu descanse em paz!


Euleir Eller
Fortaleza-2012



.-.-.-.-.-.-.-.







Nenhum comentário:

Postar um comentário