Quem sou eu

Minha foto
Eusébio, CE, Brazil
Espírita - Brasil

quarta-feira, 17 de julho de 2013

COMO REZAR.

Outra vez, republico aqui um texto do Blog exíliodojaguar, no qual ressalto a beleza e a objetividade da exposição e o tema da prece, que tanto me fascina. Agradeço ao prezado Irmão Cazagrande - do Vale do Amanhecer - a gentileza da sua permissão  para esta utilização:



"Como eu devo rezar?

sábado, 29 de junho de 2013


Qual a melhor oração ou prece?

Muitos de nossos irmãos e irmãs encontram dificuldade para encontrar “a maneira correta de rezar”, de fazer suas orações.

Alguns se entregam aos modelos fixos, repetem nossas orações e mantras, outros se perdem em meio ao pensamento desordenado, entre seus desejos e necessidades.

Qual seria a “melhor prece”? Ou qual a maneira “correta de rezar”?

A oração é a linha de contato entre seu espírito e a Espiritualidade! Logo, o primeiro passo é buscar o contato com seu próprio espírito. É preciso “parar” um pouco, mediunizar-se e esquecer as mazelas do dia a dia. Entendo que a maioria acaba procurando a oração justamente quando está mais aflito, lembrando-se de rezar somente na hora da dor. Porém é importante entender que o contato com seu espírito está acima das dores da personalidade, e é justamente nesta compreensão que começamos a superar o quê nos aflige. Mediunize-se, sinta que você não é apenas esta personalidade transitória, que possui a experiência de tantas outras passagens pelo plano físico.

Para esta mediunização inicial as formas fixas de oração ajudam muito! Mas não reze como um robô, repetindo as palavras decoradas como uma gravação. Para ter o efeito desejado é preciso que viva cada frase da oração. Ore devagar... Sentindo cada frase, entendendo “com a alma” a profundidade que transformou aquelas palavras em um DDD para seu espírito.

Pronto! Você estará em sua Individualidade, em contato com seu espírito, que é uma partícula Divina! Possui a Centelha Crística que uniu seu terceiro plexo.

Agora é o momento de deixar fluir as palavras. Dirija sua oração diretamente a Deus, a Jesus, ao Pai Seta Branca, ou ao Mentor que considera mais próximo de você. Mas direcione seus pensamentos, não perca a concentração nestes breves momentos de contato direto. Não precisa escolher palavras difíceis, usar formalidades e perder com isso a pureza, a essência do sentimento que o une a Espiritualidade. Deixe fluir! Fale com naturalidade, obviamente com muito respeito, mas “sem forçar”, sem querer demonstrar algo que você não é de verdade.

Outro ponto importante: Não tente “manipular” seus Mentores! Fazer promessas como “se eu conseguir isso prometo que faço isso”, ou ameaças do tipo “se não der certo isso eu largo a Doutrina”... Simplesmente não funciona! Seus Mentores não estão preocupados com os desejos de sua personalidade, estão para velar por seu espírito e pelos compromissos assumidos antes de sua oportunidade de encarnar. Caso tenha seguido o primeiro passo deste pequeno texto (entrar em contato com o próprio espírito pela mediunização), isso nem passará pela sua cabeça.

Para terminar lembre sempre de agradecer. Lembre também que, se não entende o quê está passando em sua vida, o primeiro pedido é pela compreensão e pelo entendimento. Nossos Mentores estão sempre dispostos para nos auxiliar, mas na maioria das vezes “nós não os deixamos”, mergulhados em orações desesperadas e com o padrão baixo de vibração. É preciso fazer com que a oração eleve o seu padrão e lhe coloque em contato com a Espiritualidade para que, assim, com o padrão elevado, possa estar em condições de receber as intuições das esperadas soluções para os problemas. Como sempre: “Seu padrão vibratório é a sua sentença”.



.-.-.-.-.-.-.-.







Nenhum comentário:

Postar um comentário