Quem sou eu

Minha foto
Eusébio, CE, Brazil
Espírita - Brasil

sexta-feira, 5 de julho de 2013

O QUE FALAMOS AQUI

Nesse Blog, falamos da alegria de viver, da alegria de conhecer a fé espírita e, sobretudo, falamos de um Deus que é o mais puro amor. 

Aqui se fala da felicidade futura dos espíritos, ou seja, da felicidade a que teremos direito, finda a luta das caminhadas terrestres, sem que isso se constitua privilégios de apenas alguns escolhidos. 

Falamos do caminho da alma que segue por entre as esferas de luz - Estrelas e Planetas - que inundam esse Universo, do qual só um pouco divisamos e conhecemos mas que, entendemos, nos sinaliza a glória e a grandeza de Deus.

Sempre que aqui falamos de vida, vidas, morte, nascimento, encarnação ou reencarnação, queremos significar que todos esses termos e circunstâncias aparentes são detalhes de uma só vida do espírito, assim considerado na sua individualidade. Não há vidas, há vida, assim como não há morte ou nascimento, como situações isoladas. Há vida: vida única e eterna da alma, o princípio inteligente que emana de Deus e habita nas criaturas.

O que se escreve aqui são opiniões individuais que, além de não emanarem de uma pessoa com formação teológica - uma autoridade em religiosidade - também não se vinculam a nenhum grupo específico, dentro da Doutrina Espírita. 

O que se espera é que aqui só figurem palavras de conforto e de paz, assim, palavras que levem à união em torno da fé em Deus, alijada qualquer insinuação de sectarismo religioso, de qualquer espécie.

Transmite-se aqui conhecimentos, desde logo admitidos, que se destinam a todas as pessoas, inclusive àquelas que contradizem as verdades espíritas. Por isso que se adota aqui uma linguagem simples e básica, com vistas a alcançar aqueles que, por primeira vez, tomam conhecimento dos fundamentos do Espiritismo.

Sempre especificamos que esses escritos não se destinam a fazer proselitismo e seriam, então, melhor vistos como simples divulgação. Sempre ficou dito que aqueles que já têm sua fé assentada, a qual lhes atendam os anseios da respectiva religiosidade, que devem permanecer onde estão, porque, entendemos, que todas as religiões se propõem a melhorar o homem e o seu relacionamento com Deus.

Que todos levem consigo o conhecimento das verdades que professamos na seara espírita, até como simples conhecimento intelectual, principalmente porque já se sabe que algumas dessas afirmações confrontam princípios admitidos e adotados como artigo de fé de outras doutrinas. 

Quanto a esses pontos divergentes, citaríamos, como exemplo, os de maior expressão, nas seguintes afirmações:

- Não existem castigos eternos e nem lugares específicos para aquele fim;

- Não existem seres criados e eternamente dedicados ao mal;

- Deus não castiga os seus filhos. Os homens criam o mal que os afligem;

- Todo sofrimento resulta do mau proceder de cada espírito;

- A misericórdia de Deus alcança a todos, em qualquer situação ou lugar;

- É necessário "NASCER DE NOVO", quantas vezes quantas forem necessárias para a evolução do espírito, portanto, em uma só VIDA do Espírito;

Nenhuma alma se perderá. Todas, a seu tempo, chegarão a Deus.



.-.-.-.-.-.-.-.

Nenhum comentário:

Postar um comentário